Augusto Cury é sem dúvidas um dos meus autores favoritos, com ele aprendi muito sobre o meu psíquico e também como pessoa.
Uma das coisas que ele fala muito em suas obras é sobre a pessoa que não é ser humanos, estamos tão submersos em nossos mundo privativos e cheios de tecnologia que nem olhamos para os lados para observar quem nos rodeia e o pior: estamos contaminando as futuras gerações, quanta gente egoísta  - assunto para post's futuros sem dúvida!
Li muitos livros, gosto de ler: minha paixão! Mas os livros do Augusto Cury são de uma inteligência ímpar, podem ser técnicos como o "Ansiedade: Como enfrentar o mal do século", onde ele fala mais a fundo e principalmente para os estudantes da psicologia. Mas podem ser livros românticos como "Armadilhas da Mente" onde a personagem principal se vê presa em uma selva de pedras, fria e calculista onde o dinheiro vem sempre em primeiro lugar, quer ser livre mas já se esqueceu como faz para correr, para voar nas asas da imaginação, desfrutar da simplicidade das coisas e cultivar as flores de seu jardim psíquico.
Admiro muito quem sabe fazer isso... São raras as pessoas assim!
Ele escreve também para os pais e professores, valoriza realmente essa profissão que na atualidade precisa gritar para ser ouvida e mesmo assim é silenciada por tropas que os agridem e isso não é só no Brasil.
Cury defende a educação, mas ensina a diferença entre a educação que vem dos pais e a educação que provêm das escolas. Ensina com maestria que as crianças, adolescentes e jovens devem ser vistos como aprendizes nesse mundo tão crítico e cruel, não precisam de críticas e ofensas vindo dos pais - assunto para um outro post também.
Cury coloca em um de seus livros um pouco de sua caminhada ao longo de seus anos de pesquisa em torno do "Eu" onde está centrada toda a sua fundamentação teórica.
Coleção Augusto Cury
Uma das coisas que ele coloca é que ao conhecer sua esposa, ainda na faculdade de medicina (ambos), a primeira coisa que ele a preveniu é que ele era um pesquisador e que não teria muito tempo, com os anos sua filha mais velha - ainda criança - peguntou para ele quando sua pesquisa acabaria e concluindo o pequeno trecho de sua biografia ele escreve que ao iniciar seus estudos não acreditava em Deus, nem em Jesus - que podemos ver sua abordagem nos diversos livros que escreveu sobre Jesus - mas que passou a crer, por ver a dimensão e complexidade de sua criação: nós!
Esse é o agir de Deus!
Augusto Cury hoje é estudado desde a graduação até o doutorado, suas pesquisas são motivos de várias teses, fundador de um Instituto onde educa o "Eu" das pessoas (desda a infância a idade adulta), sem custo algum. Entre outros projetos.
Está aqui explicado minha admiração por essa pessoa, por este Ser Humano.

Espero ter contaminado alguém por aí! 
Para quem for conhecê-lo agora, recomendo que comece pelos livros "O colecionador de lágrimas - holocausto nunca mais" e "Em busca do sentido da vida", um é sequência do outro, prepare a caixa de lenços!

Até breve :-)

Imagens: Pinterest e Google Images


Deixe um comentário