#fdsCAPRICHO1 - fotos com o tema "eu e ele"


    Dia dos namorados foi ontem, eu sei, mas esse post vai além do fato de se estar solteiro e as influências e sentimentos que essa data comemorativa nos causa.
    Há algum tempo venho refletindo, lendo, buscando compreender sobre essa fase da vida que todos nós passamos. É uma fase que se demora a passar vem as cobranças sociais de "- Não tá namorando?", "- Vai ficar encalhada!", "- Solteirão!" e por aí vai ...
    A grande questão é que esse momento é transitório como tantos outros que já passamos e que viremos passar, a diferença reside na intensidade que se dá a cada um e podem acreditar: enfatizamos muito a "solterice".
    Quando respondemos a pressão social cometemos uma série de borradas, as quais nos arrependemos amargamente futuramente pois investimos nelas ou nos arrependemos porque foi algo desnecessário, mergulhamos em uma busca frenética pelo par perfeito e desenhamos nas pessoas a nossa volta tudo o que acreditamos ser características necessárias e importantes em uma pessoa.
    É óbvio eu sei, mas acontece que as coisas sempre vão acabar mal! Isso porque a pessoa não o corresponderá em todas as características desenhadas por você e o tombo é de um penhasco.
    Faço saber a todos que lerem essas linhas que nenhum relacionamento é perfeito, se assim fosse enjoaria facilmente e haveriam mais solteiros do que comprometidos nesse nosso mundo. O namoro perfeito da sua amiga não é tão perfeito assim, se fosse você no lugar dela as coisas seriam bem diferentes e para pior, desentendimentos, renúncias e concessões fazem parte de qualquer relacionamento desde das amizades até os amorosos e aí é que mora o grau de maturidade de cada um.
    Estar solteiro é um momento em que se investe em si próprio, você trabalha para você, você estuda, viaja, faz seus cursos, seu intercâmbio, constrói seu pé de meia para um futuro, mas tudo isso é feito sem o propósito de honrar as dívidas, de ter a casa própria, e se assim for nada te fez perder o sono preocupado com a situação.
    
"Para você ser um bom par antes precisa ser um bom ímpar!"

   Eu li essa frase no perfil no Facebook do pastor Nelson Júnior, idealizador do E.E.E (Eu Escolhi Esperar). Faz muito sentido não é? 
    Uma das coisas mais comuns que vejo em alguns relacionamentos são as cobranças, ele TEM que ser assim, TEM que se vestir assim, TEM que trabalhar em tal área, TEM que ser romântico, TEM que ser carinhoso, ...  O problema de muitas meninas pensarem assim é culpa da Disney que supervalorizou e idealizou o perfil de "príncipe encantado", para completar vem Hollywood com cinematografia fora do real que quando se pensa que a pessoa morreu ela está mais viva do que nunca e "vivem felizes para sempre".
    Só para constar: isso não existe! As pessoas ficam doentes, morrem, se separam e permanecem separadas e assim vai, é um "A vida continua ..."
    Em vez de você ficar adicionando adjetivos, você já se fez uma autoavaliação? Já buscou saber como você é e no que precisa mudar?

- Eu não tenho problema nenhum, ele é que era muito ciumento! Aff.

Será? Em um julgamento o juiz precisa averiguar e avaliar todos os lados de uma história, só assim poderá julgar e dar sua decisão final quanto aos caso. Assim também funciona em relacionamentos, será que você não deu motivos? Muito atenção a uma outra pessoa, seu comportamento, sua maneira de agir, se expressar também contam.
Isso se aplica a todas as situações de nossas vidas, comece a pensar! Será que você também não semeou essa circunstância?
    O amor próprio entra em cena, aquela frase que se perpetua através do tempo "- Quero alguém que me complete!" nãooooooo, você precisa de alguém que te complemente, pense e sempre tenha em mente que a sua felicidade depende somente de você, é você quem escolherá quem estará ao seu lado, se você está satisfeita com o seu corpo que o mundo exploda o que importa é você e . ponto! Se incentive, busca o que você quer agregar a você. Se você quer ser reconhecida busque você isso e não em alguém que pode proporcionar isso a você, deu para entender?

    Eu separei alguns vídeos que assisti nos últimos dias e que tem me ajudado nesse processo reflexivo.


Canal da Juliana Goes no YouTube.



Canal da Fran Guarnieri no YouTube. 

    E claro que tem as leituras, 

A primeira foi da Lia Camargo em um post em seu blog Just Lia (Ame você em primeiro lugar), onde ela fez um publi post.
Só que para mim foi além de um publi post, as palavras que ela colocou sobre amor próprio e a criação de expectativas e que a Ju Goes no vídeo acima também falou me abalaram, então vale a pena ler!

A segunda dica é o livro da Simone Messina, O valor de estar solteiro e que inspirou a descrição do blog :-) 
Se você quiser comprar, na loja do Eu Escolhi Esperar tem à venda!



Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Isso me mantém no presente, que é onde a vida acontece.


Bom, é isso!
Espero de todo coração que você tenha entendido a mensagem e que ela seja transformadora.

Até breve :-) 


Deixe um comentário