☆ Estamos em um período financeiro muito difícil, o preço das coisas não param de subir e diversas vezes nos pegamos lembrando: " - Poxa, tal produto custava menos do que agora!".
☆ O consumismo desenfreado nos faz querer mais e mais, desejamos o que dizem ser bom, ser maravilhoso, lindo e nem nos importamos se é nacional ou importado, desde que seja o anunciado "tá bom" - É nesse momento que usamos mais o cartão de crédito!
 ☆ O valor que está no contra- cheque/holerite passa a ser classificador de quem tem maiores condições para gastar, a realidade é que isso já deixou de ser verdade há algum tempo!
Você quer saber porque? Me acompanhe:

  O primeiro fato que precisamos ter em mente é: como você faz uso de seu dinheiro?

1) Você guarda uma quantia mensalmente?
2) Você tem uma lista com seus principais gastos? (água, energia, gás, moradia, alimentação, transporte).
3) Quais são suas prioridades? Você investe no futuro?
Por exemplo: estuda, isso pode melhorar o seu currículo e futuramente garantir uma situação empregatícia mais vantajosa!
4) Como você gasta com vestuário e lazer?

  Se você não tem esse tipo de organização, não tem em mente esses gastos, terá que fazer compromissos desnecessários como empréstimos.
  O uso indiscriminado do cartão de crédito como "tábua de salvação" nesses momentos de apuros, podem se tornar um pesadelo no futuro devido a desorganização financeira. Você deve pensar que aquela "salvação" vem acompanha de taxas de uso do cartão e de juros.
  Em época de final de ano toma-se o 13° salário como fonte de salvação, mas poucos se lembram das dívidas. As compras ficam a frente e nem a poupança é lembrada.

Minha dica é que você reorganize suas finanças e se preocupe em cumprir com os pagamentos, posteriormente tenha o compromisso de poupar e ter em mente os gastos essenciais.
Mais posts sobre finanças estão por vir, aguarde ;-)

Até breve pessoal!