Há muito tempo venho estudando sobre o processo cognitivo de compreensão matemática.
Quando perguntamos a alguém sobre qual matéria considera a mais difícil, a maioria responde: matemática!

A forma de ensinar matemática precisa mudar e isso é um fato, mas a nova forma de ensinar matemática não pode ser engessada, nem partir da atual e na minha opinião a primeira coisa a ser mudada é o respeito pelo próximo.
Ao contrário do que muito se ouve sobre se ter ou não talento matemático, a matemática é para todos!
Mas concordo com o período de maturação, alguns pegam rápido conceitos e logo estabelecem relações com outros conteúdos, tornando dinâmico o que acabou de aprender, o que não quer dizer necessariamente que com outros indivíduos ocorra o mesmo - eles só precisam de mais tempo.
Quando entramos em uma sala de aula qualquer, de qualquer região, de ensino público ou particular, no Brasil, nos deparamos com um pequeno mundo de diversidades. Temos alunos de todos os tipos: desde classes sociais diversificados, a vivências escolares (especificamente), a maturidade, com formas de aquisição diferentes, entre outros aspectos.
Isso precisa ser fortemente considerado quanto professores, quando vamos trabalhar é com essa realidade que nos deparamos e grande parte da nossa abordagem em sala de aula deve visar isso. Em minha atuação pude perceber que a maior fraqueza é a leitura e interpretação e por favor não considerem a leitura e interpretação campos exclusivos da língua portuguesa! Na matemática atual muito se é cobrado sobre tal habilidade, podemos observar isso no ENEM por exemplo, então se faz necessário o trabalho contínuo de leitura e interpretação matemática em sala de aula, em todos os níveis de ensino.
Visando isso fiz um estudo sobre Literatura e Matemática, onde os livros são inseridos nas aulas de matemática e então podemos trabalhar a leitura e interpretação de uma forma prazerosa.


Em um artigo para a faculdade abordei sobre o ensino do M.M.C e uso de literaturas e meios digitais,
para ter acesso clique aqui.
Vou falar mais a respeito ;-)


Att.


Deixe um comentário